fbpx

Cistite Idiopática Felina

Design sem nome

A cistite idiopática é um processo inflamatório da bexiga, de causa desconhecida (idiopática) e que representa cerca de 75% dos problemas do trato urinário inferior nos gatos.

A maioria dos gatos com cistite idiopática tem entre dois e seis anos de idade e existem muitos fatores predisponentes para este problema, como desordens anatómicas, comportamentais, cálculos, infeção do trato urinário, tumor, desordens neurológicas e trauma. Estudos revelam que a obesidade favorece o desenvolvimento desta doença, além disso, animais que se alimentam exclusivamente de ração seca são mais predispostos também. O stress, independente da causa, também é um fator muito associado à Cistite, pois causa alterações no sistema imunitário, neurológico, endócrino e vascular. Gatos que moram em casas com superpopulação de gatos e/ou que não possuem uma caixinha de areia sempre limpa e bem localizada também podem ser predispostos à cistite.

Os sinais mais comuns são urinar frequentemente, geralmente em local inapropriado, dor ao urinar, podendo vocalizar ou não, sangue na urina e dificuldade em urinar. Em situações mais graves, caso a cistite seja provocada pela presença de cálculos urinários, os gatos machos podem desenvolver uma obstrução uretral, devido ao reduzido diâmetro da sua uretra. Caso ocorra obstrução podem acontecer estes sinais acompanhados de incapacidade de urinar, numa fase mais avançada. O gato também pode demonstrar-se mais apático, letárgico, com anorexia (sem comer). Esta é uma situação grave e que deve ser tratada como uma emergência. É recomendado sempre levar seu animal ao veterinário caso ele apresente algum destes sinais.

O tratamento depende dos sinais clínicos aquando da apresentação, sendo importante e um dos principais objetivos reduzir o stress e a correta manutenção da analgesia. Contudo, acredita-se que em casa a modificação ambiental é fulcral, sendo recomendável o número de caixas de areia igual ao número de gatos mais uma adicional, mantendo a areia sempre limpa e em local reservado e silencioso, para evitar stress. Caso tenha havido alguma mudança que tenha causado stress ao gato, existem feromonas sintéticas felinas que mimetizam o efeito das feromonas, hormonas que são libertadas pelos felinos para comunicar entre si, que ajudam gato a sentir-se menos ansioso.

É importante oferecer sempre taças grandes para beber água e evite o hábito de beber em água corrente, pois isso pode fazer com que seu gato passe horas sem beber água, por ficar à espera que chegue a casa para abrir a torneira. Pode optar por colocar fontes dispersas pela casa, uma vez que os gatos não gostam de beber em locais com água parada. Uma boa hidratação evita muitos problemas.

Também pode ser necessário alterar a alimentação, especialmente se forem detetados cálculos urinários. O gato deve passar a fazer um alimento para prevenção de cálculos.

Se o seu animal apresentar estes sinais, não hesite em contatar o seu veterinário!

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *