fbpx

Otites Caninas

 

Nos cães, as otites externas, são uma causa frequente de consulta. Trata-se de uma inflamação do pavilhão auricular e canal auditivo, causada por agentes infecciosos, como bactérias e fungos, por reações alérgicas e corpos estranhos. Há vários fatores que favorecem este tipo de situação, como a raça, a conformação do canal auditivo, cães com predisposição para situações de alergia e o estilo de vida do animal.

Os sinais típicos de uma otite são o coçar excessivo da orelha, o abanar constante da cabeça, a vermelhidão a nível do ouvido e produção de maior quantidade de cerúmen.

As raças mais predispostas a este tipo de situação, são raças com orelhas pendulares ou com excesso de pelos no pavilhão auricular, como o Cocker, Caniche, Labrador e o Pastor Alemão, e raças com predisposição para alergias, como o Buldogue Francês e Inglês, o Shar Pei e o West Highland White Terrier.

O seu Veterinário irá tentar identificar a causa por detrás da otite e assim, instaurar o tratamento mais conveniente. Desta forma, ele terá de observar o ouvido e recolher algum do cerúmen produzido no mesmo, de modo a verificar se há presença de fungos e/ou bactérias. Quando há um crescimento excessivo de bactérias, é recomendável que seja realizada uma cultura bacteriológica, de forma a instituir um tratamento específico para a/s bactéria/s em questão.

Se uma situação destas não for tratada, poderá perpetuar-se e evoluir para uma otite crónica ou até para uma otite do ouvido médio/interno, causando alterações do equilíbrio e/ou neurológicas. Em algumas situações, o coçar excessivo e o abanar da cabeça, causam o rompimento de alguns vasos na cartilagem da orelha, levando ao hematoma da orelha, chamado de Otohematoma.

Sempre que houver uma situação destas, é importante que leve o seu animal ao veterinário, de modo a que seja possível avaliar a otite da forma mais correta possível.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *