fbpx

Plantas Tóxicas para Cão e Gato

Os cães e gatos não são herbívoros, mas têm o costume de ingerir elementos da natureza, seja por curiosidade, para chamar a atenção do dono, ou até, quando são jovens, pelo crescimento dentário. O uso de plantas ornamentais é bastante comum, quer para complementar a decoração de casas, como espaços exteriores. Algumas dessas plantas podem parecer inofensivas, mas existem espécies que, quando ingeridas, se tornam tóxicas para os animais. Algumas podem apenas provocar sinais digestivos ou dermatológicos, outras podem até pôr em causa a vida do animal.

A lista de plantas tóxicas é extensa, podendo ser praticamente impossível impedir que o seu animal aceda a alguma delas, especialmente se tiver acesso ao exterior, multiplicando assim o risco. De seguida deixamos algumas das plantas, que deve deixar afastadas do seu animal.

Antúrio (Anthurium spp.) – Todas as suas partes são tóxicas. Os principais sintomas da ingestão são inchaço na garganta, lábios e boca, salivação, paralisia da língua, asfixia, diarreia e vómito.

Antúrio

Azáleas (Rhododendron) – O seu nível de toxicidade varia de moderado a grave. Pode provocar perda de apetite, vómitos, diarreia, salivação intensa, alterações da pressão arterial, arritmia cardíaca, tremores, convulsões, coma e morte.

Azálea

Begónias (Begoniaceae) – Nem todas são tóxicas, contudo, em caso de dúvida, o melhor é evitá-las, pois podem causar irritação na boca, dificuldade em engolir e vómitos.

Begónia

Cica (Cycas revoluta) – Pode provocar diarreia, vómitos, gastroenterite hemorrágica e, em casos extremos, problemas hepáticos e a morte.

Cica

Costela de Adão (Monstera deliciosa) – Apesar do seu fruto ser comestível, as suas folhas quando ingeridas podem causar irritação e edema nas mucosas, asfixia, vómito, náuseas, gastrite e, se em contato com os olhos, pode levar a lesão do olho.

Costela de Adão

Dedaleira (Digitalis purpurea) – Esta planta é tóxica por inteiro, com ênfase nas flores e frutos, que se ingeridas afetam diretamente o coração. Após o seu consumo podem surgir vómitos e diarreia.

Dedaleira

Dieffenbachia (Dieffenbachia bowmanii) – Por contato, provoca irritações na pele, inflamação e bolhas. Se for ingerida, provoca dor e ardor na boca, inflamação da garganta e estômago, dificuldades em engolir, vómitos e dificuldades respiratórias.

Dieffenbachia

Espada de São Jorge (Sansevieria trifasciata) –  É considerada uma das plantas com menor grau de toxidade, pois a consequência de sua ingestão resume-se a salivação intensa, dificuldade de movimentação e respiração.

Espada de São Jorge

Flor-do-natal (Euphorbia pulcherrima) – É muito comum nas nossas casas, especialmente no inverno, mas é uma planta extremamente venenosa, porque o simples contacto com a sua seiva provoca irritação na pele e nos olhos, comichão e bolhas. Caso seja ingerida pode provocar diarreia, vómitos, dor abdominal e lesões nas mucosas.

Flor do Natal

Glicínia (Wisteria) –  O consumo de suas sementes e vagens pode provocar diarreia, cólicas, náusea e vómito.

Glicínia

Hera (Hereda spp.) – Só algumas espécies são venenosas. Os frutos são especialmente perigosos. O simples toque pode causar dermatite, bolhas e erupções, mas, quando ingerida, surgirão vómitos, diarreia, febre, mal-estar geral, espasmos e distúrbios do ritmo cardíaco. Em casos extremos, poderá levar à morte.

Hera

Jarro (Zantedeschia aethiopica) – A seiva provoca inflamações na garganta e boca, a planta causa irritação das mucosas, edema da boca, língua e palato, náuseas e vómitos. Já o contato com os olhos, gera edema e lacrimejamento.

Jarro

Lírios (Iris germanica) – A sua ingestão pode ocasionar irritação nos olhos, oral e de mucosas, pele seca e avermelhada, agitação psicomotora, dificuldade de engolir, alucinações e delírios e problemas respiratórios.

Lírios

Oleandro (Nerium oleander) – Todas as suas partes são tóxicas, com sintomas que variam desde vómitos, diarreia, arritmias, dificuldade respiratória, paralisia e, consequentemente, a morte. Tais sintomas podem ser observados dentro de um período de 24 horas após ingestão.

Oleandro

Tulipa (Tulipa spp.) – O bolbo da tulipa é a parte mais perigosa da planta, que causa irritação gástrica, vómitos e diarreias, principalmente em gatos.

Tulipa

Violeta (Viola spp.) – O caule e sementes possuem princípios ativos extremamente tóxicos. O seu consumo pode causar gastrite severa, diminuição da pressão sanguínea e da frequência respiratória, vómitos e diarreia.

Violeta

Tente manter o seu animal longe destas plantas e se apresentar algum dos sinais referidos, não hesite em levá-lo ao seu Veterinário.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *